Retorno do investimento imobiliário em Portugal fica pela primeira vez abaixo dos dois dígitos

Retorno do investimento imobiliário em Portugal fica pela primeira vez abaixo dos dois dígitos
O retorno do investimento imobiliário institucional no mercado português, medido pelo índice IPD, fechou 2008 com uma taxa de 2,6%, um valor que compara com 12,2% em 2007 e que fica pela primeira vez desde o lançamento do índice (no ano 2000) abaixo dos dois dígitos (10%).

O retorno do investimento imobiliário institucional no mercado português, medido pelo índice IPD, fechou 2008 com uma taxa de 2,6%, um valor que compara com 12,2% em 2007 e que fica pela primeira vez desde o lançamento do índice (no ano 2000) abaixo dos dois dígitos (10%).

Mesmo assim, a IPD, uma plataforma internacional de informação estatística do imobiliário, diz que Portugal teve um desempenho bastante melhor que o mercado de capitais, lembrando que o PSI-20 no ano passado desvalorizou 49,6%. Todavia, o retorno apresentado pelo investimento imobiliário institucional (contemplando imóveis como centros comerciais, edifícios de escritórios e espaços industriais) em Portugal ficou aquém dos retornos proporcionados por títulos como as obrigações.

“O retalho, que tem sido o mercado de melhor desempenho nos últimos oito anos, gerou em 2008, o pior retorno total, com apenas 80 pontos base, comparáveis com os 14,8% de 2007. Pelo contrário, os escritórios deram 4,7% [de taxa de retorno do investimento] e o industrial, que registou os retornos mais elevados do ano, atingiu 4,9%”, informou a IPD em comunicado.

Nos três segmentos-chave, a descida nos valores de capital, gerada pelo aumento das ‘yields’, justificou a performance do mercado imobiliário português, refere ainda a IPD.

“Os retornos no mercado português são coerentes com as expectativas, bem como com o padrão de desempenhos de outros mercados imobiliários do Continente [europeu], alimentados pelo crescimento generalizado das ‘yields’, que por sua vez colocou uma pressão negativa nas valorizações [dos activos]”, comentou o director geral da IPD em Portugal, Luís Pedro Francisco.

Fonte:Jornal de Negócios

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s