Monthly Archives: Junho 2009

Vida Imobiliária e ULI Portugal organizam Almoço-Conferência no Porto

almoco_cabecalho
Organizando com reconhecido sucesso os debates Almoço-Conferência Vida Imobiliária / ULI Portugal em Lisboa, inicia-se agora o mesmo evento na cidade do Porto.

Reserve na sua agenda, dia 3 de Julho, às 12h30 no Hotel Infante Sagres
“Reabilitar nas duas margens do Douro – Porto e Gaia”

Com a presença do Dr. Marco António, Presidente da Cidade de Gaia SRU e Dra. Ana Paula Delgado, Administradora da Porto Vivo SRU.

Entrada livre a membros ULI Portugal e assinantes Vida Imobiliária.
Não deixe de marcar presença.

Mais informação no link.

Leilão Imóveis 28/06/2009 – Lisboa – Luso Roux

LEILÃO LUSO ROUX NO DIA 28 DE JUNHO NO HOTEL VILA GALÉ ÓPERA LISBOA

Veja aqui a LISTAGEM COMPLETA dos imóveis a leilão no site da Luso Roux.

Leilão Imóveis 27/06/2009 – Porto – Luso Roux

LEILÃO LUSO ROUX NO DIA 27 DE JUNHO NO NOVOTEL PORTO GAIA
Veja aqui a LISTAGEM COMPLETA dos imóveis a leilão no site da Luso Roux.

VI e CBRE organizam 3ª Conferência sobre turismo residencial

A Vida Imobiliária e a CB Richard Ellis aliaram-se na organização da 3ª edição da conferência “Turismo Residencial – oportunidades de futuro”, que terá lugar no próximo dia 10 de Julho, no Tróia Design Hotel. Esta conferência irá debater os principais temas que estão na agenda do sector de imobiliário residencial turístico, centrando-se, este ano, nas estratégias e soluções apresentadas pelos players do sector para superar a actual conjuntura, bem como na reflexão acerca dos destinos nacionais que têm vindo a emergir neste sector.
Entre os players presentes, destaque para Amorim Turismo e Sonae Turismo, o Grupo Pestana, o Grupo André Jordan, a Gespura ou a United Investments Portugal, integram os painéis de debate e exposição de temas na nova edição da Conferência do Turismo Residencial, onde se aguarda a intervenção do Secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade.

Mais informação no link.

Almoço-Conferência – Investimento Internacional em Portugal – 25/06/2009

almocoVImo250609Num contexto de recessão económica e de abrandamento da actividade de investimento em todo o mapa europeu, os investidores voltaram a centrar-se nos mercados mais maduros e consistentes, adoptando estratégias de investimento mais conservadoras, com um claro retornos aos factores básicos do imobiliário. Em muitos casos, o investimento estrangeiro foi mesmo um dos mais atingidos, com os players a recentrarem-se crescentemente nos seus mercados domésticos. Face a este cenário, é importante debater o posicionamento de Portugal na captação do investimento estrangeiro para o imobiliário local.
A Vida Imobiliária reúne os players do sector em mais um Almoço-Conferência para identificar as oportunidades e possibilidades do mercado nacional na atracção dos investidores internacionais. Não perca este novo debate em mais um Almoço-Conferência.

Oradores:

Carlos Leiria Pinto
Director Geral, Banco EuroHypo AG (Portugal)
«Enquadramento da realidade Portuguesa»

James Preston
Managing Director, Rockspring Iberia
«Investir em Portugal – oportunidades e desafios»

em Portugal – oportunidades e desafios»
________________________________________

Não deixe de marcar presença. Inscreva-se aqui.

Para mais informações, clique aqui.

Novas Regras no Arrendamento: «empresas vão sofrer impacto financeiro profundo»

Jones Lang LaSalle divulga «Perspectives on Operating Leases»
Arrendamento: «empresas vão sofrer impacto profundo»

Figura do arrendamento tal como a conhecemos hoje desaparecerá, refere o documentoNo seu mais recente documento «Perspectives on Operating Leases», a Jones Lang LaSalle Corporate Finance destaca o impacto profundo que as alterações propostas para as regras contabilísticas no âmbito do arrendamento podem vir a ter nos ocupantes corporativos.

De acordo com estas propostas, «a figura do arrendamento tal como a conhecemos hoje desaparecerá e todos os contratos deverão ser considerados no balanço das empresas. Nenhum contrato será excluído, incluindo os assinados previamente às alterações. Com base nestas mudanças, a Jones Lang LaSalle estima que o peso da dívida de um quarto das empresas cotadas no índice FTSE possa mais do que duplicar», refere o documento.

As novas regras impõem que todos os imóveis alvo de arrendamento sejam incluídos no balanço, pressupondo-se que o direito de utilizar uma propriedade por um determinado período de tempo, ao abrigo de um contrato de arrendamento, seja considerado um activo da empresa e que o pagamento das rendas seja um passivo.

Para efeitos contabilísticos, o pagamento das rendas será dividido entre capital amortizado e juros (tal como num financiamento), para que o custo no balanço perdas/proveitos seja mais elevado nos primeiros anos do contrato de arrendamento.

O director da Jones Lang LaSalle Corporate Finance, Michael Evans, afirma: «se estas propostas forem efectivamente adoptadas, mudarão a forma como as empresas olham para as suas propriedades imobiliárias. Irão com certeza inflacionar os activos e os passivos, afectar as taxas de perdas/proveitos, impactar as medidas-chave de performance, incluindo os rácios de financiamento dos inquilinos, e mudar a forma como as empresas apresentam os seus relatórios financeiros».

Fonte: Agência Financeira

Conheça aqui o documento da JLL – Perspectives on Operating Leases

Nota: O International Accounting Standards Board (IASB) e o seu equivalente americano The Financial Accounting Standards Board (FASB) prepararam em conjunto um “discussion paper” em Março 2009 delineando alterações significativas nas regras do arrendamento. A emissão da norma final é esperada em 2011 com uma entrada em vigor possivelmente em 2012 ou 2013. Até Julho de 2009 está aberta a discussão publica do “discussion paper” emitido.

António Flores de Andrade substitui Ponce de Leão no InCi

A liderança do Instituto da Construção e do Imobiliário (InCI) mudou de mãos. António Flores de Andrade, sucede agora a Hipólito Ponce de Leão, no cargo de Presidente do Conselho Directivo do InCI, segundo despacho conjunto do Primeiro Ministro e do Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações.
Nomeado pelo anterior governo, Ponce de Leão acompanhou todo o processo de elaboração do actual Código de Contratação Pública, e deixa prontas várias peças legislativas. Anteriormente, o novo presidente do InCi desempenhava cargo de inspector-geral do Ministério tutelado por Mário Lino. Para vogal do Conselho Directivo do InCI foi nomeado Fernando José Oliveira da Silva, subinspector-geral da Inspecção-Geral das Obras Públicas, Transportes e Comunicações. O despacho oficial salienta a «necessidade de um significativo esforço de reestruturação» do InCI», pelo que a sua gestão «deverá ser liderada por alguém que, para além de reconhecida experiência de gestão, detenha capacidades próprias em matéria de reorganização». Pode ler-se ainda que António Flores de Andrade «demonstrou possuir as características acima assinaladas na profunda reestruturação que levou a cabo na Inspecção-Geral do MOPTC, da qual tem sido Inspector-Geral nos últimos nove anos, com excelentes resultados, indiscutivelmente reconhecidos». Quanto a Fernando José Oliveira da Silva, destaca-se a «consistência profissional e técnica necessárias à construção de uma equipa de gestão»

Fonte: Vida Imobiliária

Leilão Imóveis 07/06/2009 – Lisboa – Luso Roux

LEILÃO LUSO ROUX NO DIA 7 DE JUNHO NO HOTEL VILA GALÉ ÓPERA LISBOA

Veja aqui o LISTAGEM COMPLETA dos imóveis a leilão no site da Luso Roux.

Leilão Imóveis 06/06/2009 – Porto – Luso Roux

LEILÃO LUSO ROUX NO DIA 6 DE JUNHO NO HOTEL TRYP PORTO EXPO

Veja aqui a LISTAGEM COMPLETA dos imóveis a leilão no site da Luso Roux.

Quarteirão da Almirante Reis aguarda arranque de obras de reabilitação

A Câmara Municipal de Lisboa aprovou um projecto de reabilitação no quarteirão da Almirante Reis, que inclui a demolição da antigas instalações da Central de Cervejas e a construção de um edifício cujo número de pisos oscilará entre os quatro e os sete, mais um recuado, noticia o Público. O projecto de arquitectura, submetido pelo Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Sete Colinas, foi aprovado no fim de 2008, aguardando-se neste momento a entrega dos projectos de especialidades.
Este projecto de reabilitação urbana irá integrar a cervejaria e a fábrica Portugália. Luís Ramos, administrador de uma das empresas do Grupo A. Silva e Silva (um dos investidores do fundo), disse ao mesmo jornal que as demolições estão prestes a começar, mas recusou prestar qualquer informação adicional, por considerar que não é oportuno. A Câmara de Lisboa revela, no entanto, que a intervenção no chamado quarteirão Portugália inclui a reabilitação, “com as necessárias adaptações”, dos edifícios da fábrica e da cervejaria Portugália, que constam do Inventário Municipal do Património do Plano Director Municipal. Já as antigas instalações da Central de Cervejas (“afectas aos respectivos escritórios, adegas e áreas de fabrico”), também incluídas no inventário, vão ser demolidas atendendo à sua “obsolescência” e à “complexidade de que se revestiria a adaptação das estruturas às novas funcionalidades”. O empreendimento terá uma área de construção de cerca de 30 mil metros quadrados, destinados a habitação, escritórios e lojas e será da responsabilidade do arquitecto Luís Casal Ribeiro. No total haverá 220 fogos, muitos dos quais “de tipologias habitacionais mais baixas e adaptadas às actuais necessidades”, e 542 lugares de estacionamento. O projecto já foi aprovado em 2006, no entanto, sofreu algumas alterações com o intuito de “a reconversão e a salvaguarda dos valores arquitectónicos e patrimoniais presentes no quarteirão da Portugália, a par da introdução de edificação nova para novas funcionalidades”.

Fonte: Vida Imobiliária.