Monthly Archives: Julho 2009

RICS tem novo Presidente

Esta semana Max Crofts foi nomeado Presidente do RICS (Royal Institution of Chartered Surveyors) para o período 2009- 2010. Crofts é partner da consultora imobiliária internacional King Sturge LLP em Bristol. Curiosamente, da King Sturge, que celebrará o seu 250 aniversario no ano que vem, já tinham saído outros presidentes do RICS, William Sturge em 1878 y Philip Franklin em 1976.

O novo presidente é especialista em Consultoria e Assessoria Imobiliária e arbitragem de conflitos neste sector. Em 1970 iniciou a sua carreira na J P Sturge & Sons, e mais tarde, em 1974, abriu o escritório de Bath que dirigiu durante 17 anos antes de voltar a Bristol em 1992, com a fusão da sua empresa com a londrina King & Co.

Aquando da tomada de posse como Presidente do RICS, Max Crofts comentava: “O ano passado foi um ano tumultuoso para o mundo imobiliário. Os nossos profissionais, a todos os níveis, terão sido afectados directa o indirectamente pela perda de confiança e com o menor número de oportunidades de negocio.”
“A maior acção que o RICS pode agora levar a cabo, e que a sua presidência se compromete a incentivar, é a garantia que as siglas FRICS (Fellow Member) e MRICS (Professional Member) tenham um reconhecimento em todo o mundo como “O modelo de Ouro” de experiência profissional, assim como “um passaporte internacional de qualidade profissional” no sector imobiliário.

“Devemos esforçar nos para que os profissionais possam retirar o máximo proveito da inevitável recuperação do sector, quando esta acontecer.
Uma das formas que esta instituição pode promover estes profissionais acreditados será trabalhando lado a lado com os distintos governos de todo o mundo em temas relacionados com os inúmeros segmentos que compõem o sector imobiliário, garantindo a protecção do consumidor e o estreito interesse geral com os mais rígidos standards de profissionalismo.”

Anúncios

Nova confederação da construção já está em marcha.

Nova confederação da construção já está em marcha

Os empresários da fileira da construção civil e do imobiliário estão a criar uma confederação para representar as associações e empresas do sector, que terá como objectivo a defesa das empresas e dos trabalhadores.

Em declarações à agência Lusa, o responsável pela futura Confederação da Construção e do Imobiliário, Reis Campos, disse que este é um projecto “já velho” e que deverá unir as principais associações da fileira da construção.

Da nova confederação, que deverá estar formalmente constituída nas próximas semanas, serão associados fundadores a Federação da Construção (FEPICOP), a Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), a Associação Portuguesa de Comerciantes de Materiais de Construção (APCMC), a Associação Portuguesa de Projectistas e Consultores (APCC) e a Associação Portuguesa de Promotores e Investidores Imobiliários (API).

“Temos como objectivo que o âmbito da confederação seja o conjunto de actividades económicas envolvidas no processo de construção, manutenção, comercialização e exploração das infra-estruturas e edifícios”, disse Reis Campos, salientando que esta estrutura “visa reflectir o peso económico e social da construção e imobiliário numa só estrutura”.

“O sector da construção, juntamente com estas associações, adquire um peso extraordinariamente importante”, afirmou, avançando que a confederação da construção e do imobiliário vai representar “14% do PIB [Produto Interno Bruto], 15% do emprego, 200 mil empresas, 68% do total do crédito concedido a empresas e particulares”.

A criação desta confederação surge depois da saída do sector da construção da Confederação da Indústria Portuguesa (CIP), em Novembro de 2007, na sequência das afirmações do presidente da estrutura, Francisco van Zeller, que afirmou que a construção era um dos sectores onde era mais frequente a prática do crime de fraude fiscal.

“Consideramos que temos de estar numa super-estrutura e entendemos que agora era o momento para avançar”, disse Reis Campos, referindo que o sector da construção “tem uma representatividade muito própria”.

“Entendemos que, dada a especificidade da indústria da construção e do imobiliário, ela pode ter uma estrutura própria, porque a CIP representa um conjunto de actividades variados muito díspares e o peso da construção não era muitas vezes reflectido”, justificou.

O responsável pela Confederação da Construção e do Imobiliário salientou que a estrutura, que funcionará como cúpula das associações e empresas do sector e terá como objectivo defender as empresas e os trabalhadores, surge quando um sector atravessa “um momento crítico”.

“Com a indefinição nos grandes projectos, o sector da construção, que já vinha a ser penalizado há sete anos, vai ser ainda mais penalizado”, disse Reis Campos, defendendo que no momento actual “é muito mais vantajoso investir do que pagar os subsídios de desemprego aos empregados do sector”.

Fonte: Diário Digital / Lusa

Universidade do Algarve debate “A Sustentabilidade da Construção”

O centroHabitat, plataforma para a construção sustentável organiza em parceria com o seu associado Universidade do Algarve no dia 10 de Julho em Faro (Algarve) um seminário sobre “A Sustentabilidade da Construção”. Serão discutidos os aspectos mais relevantes nesta matéria, bem como apresentados exemplos de boas práticas.
O seminário terá lugar no Auditório da CCRR-Algarve, contando com o apoio desta entidade e da Geberit.

A entrada é livre mas tendo em atenção a limitação do auditório solicita-se a inscrição para centrohabitat@centrohabitat.net
Conheça aqui no link o programa.

Leilão Imóveis 12/07/2009 – LISBOA – EuroStates

PRÓXIMO LEILÃO EUROSTATES NO DIA 12 DE JULHO NO HOTEL CORINTHIA LISBOA

Veja aqui o CATALOGO dos imóveis a leilão no site da Eurostates.

Leilão Imóveis 11/07/2009 – PORTO – EuroStates

PRÓXIMO LEILÃO EUROSTATES NO DIA 11 DE JULHO NO HOTEL NOVOTEL PORTO GAIA

A Euro Estates volta com um novo ciclo de leilões – a primeira acção terá lugar na cidade do Porto, no dia 11 de Julho, às 15 horas, no Hotel Novotel Porto Gaia, e a segunda, no dia 12 de Julho, às 15 horas, no Corinthia Lisboa Hotel. Irão a praça cerca de 110 imóveis desde apartamentos a moradias, T1 a T4 do Porto ao Algarve … Sempre com excelentes valores!.

Com estas iniciativas, a empresa pretende reafirmar a sua estratégia de expansão da actividade a nível nacional.
A Euro Estates garante o acesso a uma carteira de imóveis com preços especialmente interessantes, assegurando, em simultâneo, todas as condições para que, clientes e investidores, concretizem os seus negócios, num acto público, rápido e transparente.

Veja aqui o CATALOGO dos imóveis a leilão no site da Eurostates.

Taxa de ocupação de escritórios no sector bancário desce 80% no primeiro trimestre

“No primeiro trimestre de 2009, e devido à crise económica global, as empresas do sector bancário ocuparam menos 80% de espaço de escritórios do que no período homólogo de 2008. Os mercados mais afectados neste sector foram os de Londres, Moscovo e Varsóvia”.

As conclusões foram retiradas do estudo European Banking Breifing, realizado pela consultora global Cushman & Wakefield (C&W).

De acordo com o mesmo documento, “prevê-se que muitos bancos recorrerão a operações de Sale & Leaseback para obter liquidez nos próximos 12 meses, especialmente os que receberam ajudas significativas do Estado nos últimos meses. Bancos como o Unicredit, HSBC e BBVA iniciaram recentemente operações deste tipo e prevê-se que outros façam o mesmo ao longo de 2009”.

Tendo em conta o cenário de continuação de descida do valor das rendas e do capital, “prevê-se que os bancos reduzam os seus custos operacionais através da renegociação dos seus contratos de arrendamento. Muitos proprietários estão a renegociar os contratos com o intuito de manterem os seus ocupantes”.

A maior queda na ocupação deste sector verificou-se em Londres “onde se registou uma contracção entre trimestres homólogos, de 45.057 m2 para apenas 2.599 m2. Em Moscovo decresceu de 66.442 m2 para 1.600 m2 (uma descida de 97%) e em Varsóvia de 11.670 m2 para 1.526 m2 (87% menos). Não se verificou no primeiro trimestre nenhuma transacção na área da banca nos outros principais mercados, como Bruxelas, Budapeste, Milão, Amesterdão, Barcelona, Glasgow e Edimburgo. Apenas em Paris, Frankfurt e Madrid se verificou um aumento na taxa de ocupação por parte do sector bancário”.

Segundo Carlos Oliveira, Partner e Director do Departamento de Escritórios da Cushman & Wakefield em Portugal, ” a crise bancária levou à fusão, aquisição e nacionalização de importantes bancos por toda a Europa. Estamos em terreno desconhecido e até sabermos a verdadeira extensão dos despedimentos do sector bancário e consequentemente, do excesso de escritórios que poderão ser colocados no mercado, é difícil prever com exactidão como é que o principais centros financeiros europeus serão afectados. Contudo, os imóveis são o maior centro de custos para todas as instituições financeiras e só os que estão bem preparados para gerir eficientemente os seus portfólios irão transpor a crise”.

“A maioria dos bancos europeus necessitam de obter liquidez, mas pelas vias tradicionais é mais dispendioso. As principais operações europeias de Sale & Leaseback que os bancos Unicredit, HSBC e BBVA lançaram serão provavelmente a ponta do iceberg em 2009. Os bancos que estão parcialmente nacionalizados, oferecem excelentes condições para os investidores que pretendem garantir o retorno dos seus investimentos a longo prazo”, conclui Carlos Oliveira.

Fonte: Construir Imobiliário – Veja aqui a noticia na fonte.

Preços do Imobiliário deverão continuar a descer

O BarCap (Barclays Capital) estima que os preços do imobiliário em Portugal continuem a descer em 2010, em linha do que deverá acontecer na Zona Euro. As expectativas do economista-chefe do BarCap, Julian Callow, são que o valor do imobiliário em Portugal desvalorize 4.1% em 2009 e 3,9% em 2010.

Fonte: CI Data

Conheça o documento de reserch do Barclays Capital no link.

Urban Land Institute anuncia os cinco vencedores do 2009 Awards for Excellence: Europe, Middle East, and Africa

Foram cinco os empreendimentos escolhidos como vencedores do Urban Land Institute (ULI) 2009 Awards for Excellence: Europe, Middle East, and Africa (EMEA). A competição deste ano também atribuiu ainda a mais dois empreendimentos prémios especiais. O Prémio de Excelência do ULI é reconhecido pelo sector imobiliário como a competição com maior prestigio.

O prémio avalia e premeia os empreendimentos de um modo geral e reconhecendo, não apenas a sua arquitectura ou design, mas também outros critérios tais como a sua contribuição para a melhoria das comunidades onde se insere, a sua resposta a necessidades sociais, a componente de inovação, as parcerias publico-privadas, as questões ambientais ou mesmo o sucesso financeiro dos projectos.

O Prémio de Excelência 2009 do ULI, para a zona de Europa, Médio oriente e África foi apurado de um total de 39 projectos representantes de 17 paises.

Os vencedores desta edição foram (Promotores e/ou Proprietários entre parêntesis):

* Akaretler Row Houses/W Hotel, Istanbul, Turkey (Akaretler Turizm Yatirimlari A.Ş.). – Details

elmpark

* Elm Park, Dublin, Ireland (Radora Developments Ltd.). – Details

* Hilton Tower, Manchester, U.K. (the Beetham Organization). – Details

* Leoben Judicial Complex, Leoben, Austria (BIG-Services, Immobilienmanagementgesellschaft des Bundes mbH).

* Mountain Dwellings, Copenhagen, Denmark (Hoepfner and Danish Oil Company). – Details

Os dois prémios especiais, também atribuídos, foram escolhidos pela sua unicidade e contexto onde se inserem, nomeadamente no que respeita á sua excepcional dimensão e no que toca utilização de boas práticas em termos de design e sustentabilidade.

* American University in Cairo New Campus, Cairo, Egypt (AUC).
* Liverpool One, Liverpool, U.K. (Grosvenor).

Esta competição faz parte do Institute’s Awards for Excellence Program desde 1979 e tem por base o principio orientador do ULI de que a excelência dos empreendimentos e projectos Imobiliários deverá ser reconhecida e premiada.

Fonte

Mais pormenores sobre a Competição aqui.